Fio da Meada RSS

www.anacarmen.com

Archive

Mar
27th
Thu
permalink

Linguagem é transformação corporal

O Deleuze e o Guatarri se apropriam os estudos performativos, dos lingüistas dos anos 70 e eles vão avançar. Eles dizem o seguinte: toda a linguagem é do tipo ato performativo. Tudo o que falo está fazendo alguma coisa. Eles se distanciam de Aristóteles e procuram avançar em um terreno onde a linguagem sempre foi associada a falar de alguma coisa, a representar alguma coisa. De uma forma primária, entende-se que linguagem é para dizer alguma coisa. Gosto dele, não gosto etc.

Os estóicos estão dizem que quando você fala alguma coisa, é do acontecimento e não do corpo, que é uma tese absurda, que mexe bem com a história da filosofia.

Deleuze, em Lógica do Sentido, em algum capítulo você vai entender, vai fazer sentido, afirma que o que é produzido no âmbito da linguagem é uma transformação corporal.

(Aula de Rogério da Costa sobre estoicismo e linguagem)